Bolinho

19/02/2010

Eu nunca tive dificuldade para cozinhar. Se existisse uma razão clara para isso, com certeza, não seria herança genética ou o meu sexo biológico.

Porém, entretanto, contudo, todavia… – por favor, digam em coro, mesmo que sejam apenas 2 ou 3 pessoas: Nada é perfeito!
Diante dessa “verdade”, certamente eu deveria ter alguma deficiência como pseudo mestre cuca, e eu tenho. Sou um completo desastre para fazer doces, talvez porque não goste muito. Prefiro tudo que é salgado, dos pratos às porcarias.

Pois bem. Antes de ontem me pus diante desse inimigo e firmemente parti para a guerra. Fui tentar fazer o trivial: um bolo fofo de chocolate.

Parece simples, né? Mas esse “senhor”, num passado médio distante, já me fez passar vergonha. Depois de cerca de 50 minutos no forno, nasceu um lindo e preto… Hummmm. Não era um bolo! Estava mais para um pudim com “um toque” de ovo. Sim, dava pra sentir o gosto de ovo. Nem adiantou minha tia tentar me consolar falando que não estava mau enquanto dava tapinhas nas minhas costas. Minha língua sabe distinguir sabores quase tão bem quanto meu olfato, os cheiros. Não querendo ser fresco, meu bolo-pudim também não estava nem um pouco apresentável, ou seja: fracasso total. Por isso que disse acima, ter partido para a guerra. Talvez fosse melhor ter dito: ir para uma terapia, já que a intenção era curar um trauma e não gerar outro. Por outro lado, estava fortemente armado com a batedeira da minha mãe, uma receita bem escrita e todos os ingredientes prontamente postos à mesa!

Comecei colocando a margarina, os ovos e fui batendo. Primeiro “susto”: por que tá granulando? Será que é só porque a margarina estava gelada? Ou eu mal tinha começado e já havia feito algo errado? Continuei e acrescentei o leite… (permaneci insatisfeito; o que via, em nada lembrava aquela massa cremosa dos bolos da minha infância). Enfim. Depois foi a vez do pó lá e do fermento já dissolvido num restinho de leite. A coisa parecia estar melhorando. Untei a forma, aqueci o forno e depois de 45 minutos, voilà, meu primeiro bolo comestível. Continua pouco apresentável, por isso não fotografei. Quem sabe da próxima, né?

Acho que esse final de semana farei algo mais próximo ao meu humor, quem sabe uma torta de limão…

Anúncios

Uma resposta to “Bolinho”

  1. online said

    intiresno muito, obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: