irracionalidade com artérias e neurônios

21/06/2010

A situação é: você namora, está apaixonado, há maturidade suficiente para manter um relacionamento e, por isso e por outras coisas, este é tranquilo na maior parte do tempo. Até aí ok.

Vez ou outra, acontece aquele pequeno atrito, chatinho e bobinho. Você, então, pensa: “não vou ficar emburrado por uma besteira dessas.” Até pensa, mas não age; fica lá, calado, querendo dizer: “Ah, deixa isso pra lá, não aconteceu nada mesmo”. Mas nãooooooooooo, não! Você tem que bancar o babaca marrento e orgulhoso e continua calado. Vai tomar um banho, examina mais uma vez a “situação” e constata a mesma coisa: não houve nada!

Enfim, essa atitude imbecil, muitas vezes, apodera-se do meu corpo. Felizmente, passado um pouco desse orgulho besta, estando errado ou não, sendo ela a primeira a falar ou não, eu rumino entre dentes um balbuceio: “desculpa qualquer coisa.” Feito isso, parece que todas as palavras passam a sair naturalmente, e tudo aquilo que estava na minha cabeça, o ideal do relacionamento, torna-se presente… . O outro felizmente desse parágrafo, é que essa frescura de rabo não desgasta, não entristece, não chateia de fato, não toma grandes proporções… 

Talvez, no final das contas, essa bobagem toda sirva apenas para fazer um bom de um dengo.

ps: (…) Mas que querer, racionalmente, ter determinadas atitudes e não tomá-las por frescuras emocionais é uma puta falta de sacanagem, ah, isso é!

Anúncios

Uma resposta to “irracionalidade com artérias e neurônios”

  1. A.C. said

    ela deve ser marrenta também!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: