chegou a hora

11/07/2010

É amanhã. Na verdade, é depois de amanhã. Mais um dia decisivo num ano repleto de “emoções”. Sinto-me um ioiô de campeonato, não basta ir e voltar, é preciso malabarismo… Fazer o “brinquedo de criança” continuar girando em meio a nós e entrelaçamentos.

É a vida. Faz tempo que aprendi que não adianta brigar com ela; ela depende do tempo e o tempo não volta… E vamos pensar um pouco, mesmo se ele voltasse quem garante que o outro “roteiro” seria “melhor”?

Vamo que vamo, e quase “0” pessoas que visitam o meu blog, torçam por um céu azul entre a madrugada e a tarde de terça-feira em todo o Brasil. Não sou muito fã de altitude.

no N

09/07/2010

É impressionante como pareço ter me apaixonado de verdade. Em outras circunstâncias, era adeus certo. Sem pestanejar, nenhuma hesitação.

Estou tão confuso, meu humor está se alterando tanto e tão rapidamente, não tem se sustentado por mais de 1 hora, à menos que eu esteja – ou tenha que estar – muito concentrado em outra coisa como é o caso; mesmo assim, “fraquejo”…

Tento reestruturar o seu eu dentro da minha imaginação… Meu coração te aceita sem equívocos e/ou contestações; mas minha cabeça, diz ‘não’, não, de novo não!

O medo toma conta mais uma vez, e a confiança que você tinha conquistado em mim aqui jaz, não por descansar para sempre dentro de mim, mas sim por ter falecido dentro do meu quase morto corpo.

Não entendo o processo da mentira, principalmente quando as verdades apareceriam inevitavelmente. O tempo amplifica tudo.

Não demoro a pensar, o problema disso tudo é que não há sobre o que pensar. É um fato para além do consumado e no qual remediações não são possíveis.

Pediria para você consertar meu coração, mas nem sei se ele tem como se curar novamente. Você sabe todas as provações que já passei…

Ao mesmo tempo que desejo ter seu colo, seu abraço, poder dormir onde meus sonhos moram há tanto tempo; sofro com algo que não pode ser chamado de orgulho, nem de mágoa, nem de tristeza, é um ponto de interseção entre os três que transformou o meu “paraíso” no lugar da perdição, mas quem se perdeu fui eu.

Fico imaginando se você irá me procurar. Se irá tentar se aproximar de mim, o que irá fazer pra reconquistar o que tinha uma bandeira com seu nome cravando um pertencimento espontâneo… Penso se a distância com nossos corpos próximos irá prevalecer e se desejarei que isso aconteça…

Eles giram na minha cabeça, todos esses pensamentos amontoados…

Fica só a pergunta: o que vai acontecer, o que vou fazer…

na trilha da…

06/07/2010

Não gosto de ser casa de tempestades.

Tenho certeza que quando foram desenhar o mapa do meu destino, pensaram: vamos montar uma história de cinema; só lamento a escolha do gênero. É drama, e não é só no sentido de “dificuldades”, mas principalmente no grego: não tenho finais felizes.

Uma das tramas seria mais ou menos assim…

Por que você está tão triste
Com lágrimas nos olhos
Venha ficar comigo agora
Não Leia o resto deste post »

pedido do dia…

06/07/2010

Se eu pudesse, desejaria que acalmassem meu coração.

ai!

06/07/2010

Sabe a “receitinha” de que: quando você tem uma dor pra ela passar é só provocar uma pior em outro lugar?!
Pois é,  serve pra tudo!

360 voltas/ 360º

05/07/2010

Estou chegando a conclusão de que nunca terei “um pensamento para revolucionar o mundo”! Por dois motivos: 1) estou ficando cansada de certos “exercícios” mentais; 2) não tem assunto nenhum no mundo que não tenha sido alvo da reflexão humana ao longo da “história”.

Teve uma idéia (alguma teoria) que parece original? Dá uma passada no SciELO e afins, acredite, você vai achar algo sobre seu tema em algum lugar!

virando

01/07/2010

Umas 7h tomei um belo dum banho daqueles “tipo” escalda gato; tomei um café e voltei pra cadeira onde ainda estou. Tentativa inútil de arejar meus pobres pensamentos.

Para não dizer que a madrugada foi totalmente perdida, escrevi algumas páginas, mas só algumas; e, para dizer que já há felicidade 1º de julho, esta consistiu num dia nublado tendo seu cinza lindamente espelhado no mar, e num bom dia para que o dia seja realmente bom!

Vou contar alguma coisa que me interesse (não estou com vontade de imaginar carneirinhos) e ver se durmo um pouco.