na trilha da…

06/07/2010

Não gosto de ser casa de tempestades.

Tenho certeza que quando foram desenhar o mapa do meu destino, pensaram: vamos montar uma história de cinema; só lamento a escolha do gênero. É drama, e não é só no sentido de “dificuldades”, mas principalmente no grego: não tenho finais felizes.

Uma das tramas seria mais ou menos assim…

Por que você está tão triste
Com lágrimas nos olhos
Venha ficar comigo agora
Não
Não tenha vergonha de chorar
Deixe que cuido de você
Pois já senti o mesmo que você
Quando a noite cair sobre você
E você não souber o que fazer
Nada que você confesse
Pode fazer com que eu te ame menos
Eu estarei ao seu lado
Jamais deixarei alguém te ferir
Eu estarei ao seu lado
Então se você estiver zangado
Não guarde tudo isto dentro de você
Venha ficar comigo agora
Ei, o que é que você tem tanto à esconder
Eu também fico zangada
Porque sou muito parecida com você
Quando você está numa encruzilhada
Sem saber que caminho escolher
Deixe me ir com você
Pois mesmo que você esteja errado
Eu ficarei ao seu lado
E jamais deixarei alguém te magoar
Eu ficarei ao seu lado
Fique comigo em seus momentos mais tristes
E jamais te abandonarei
Eu estarei ao seu lado
E quando, quando a noite cair sobre você
E você estiver se sentindo completamente só
Você não estará abandonado
Pois eu estarei ao seu lado
E jamais deixarei que alguem te magoe
Eu estarei ao seu lado
Fique comigo em seus momentos mais tristes
E jamais te abandonarei
Eu estarei ao seu lado
Nunca vou permitir que te magoem
Eu estarei ao seu lado
Não vou deixar ninguém te magoar
Eu estarei ao seu lado
Fique comigo em seus momentos mais tristes
E jamais te abandonarei
Eu ficarei ao seu lado…

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber

 

O Amor deste ano deveria durar
Deus sabe que já está na hora
Tenho esperado sozinho há tempo demais
Mas quando você me abraça daquele jeito que você faz
Tudo parece tão certo
Eu começo a esquecer
Como o meu coração fica dilacerado
Quando aquela ferida é magoada
Parecendo que não dá pra continuar

Andando em círculos repetidamente
Isso corta como uma faca, oh yeah
Se você me ama, tenho que saber com certeza
Porque é preciso mais dessa vez
Do que doces mentiras
Antes que eu abra os meus braços e caia
Perdendo todo o controle
Cada sonho dentro da minha alma
E quando você me beija
Naquela rua da meia-noite
Me fazendo levitar
Cantando ‘essa vida não é tão doce?’

É melhor o amor desse ano durar
É melhor o amor desse ano durar

Porque a quem cabe se preocupar
Se os nossos corações forem dilacerados
Quando aquela ferida for magoada?
Você não sabe que esta vida continua?
E você não vai me beijar
Naquela rua a meia-noite
Me fazer flutuar
Cantando ‘essa vida não é tão doce’…?

O Amor deste ano deveria durar
O Amor deste ano deveria durar
O Amor deste ano deveria durar
O Amor deste ano deveria durar…

Eu não quero conversar sobre isso
De como você partiu meu coração
Se eu ficar aqui mais algum tempo
Se eu ficar aqui você irá ouvir o meu coração ?

James Morrison – Broken Strings

Anúncios

Uma resposta to “na trilha da…”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: