a falta

26/09/2010

Ufa! Um capítulo já foi… O que ele levou? Bem, ele levou muitas horas da minha vida, cerca de 12h por dia. Retirou-me o prazer do cinema e deixou-me uma bunda que, certamente, deve estar vermelha! Mas o que importa é o prazer que virá ao final, espero eu que na forma de lindas cédulas de 100$.

Ultimamente, sempre que quero escrever aqui, sofro com a falta… A falta de temas, ou a falta de arranque para que comece a tecletecletecletecle e só pare quando estiver a contento do lado crítico do meu cérebro… Hoje em dia serve até a seguinte classificação: tá idiota, mas tá valendo! É a vida, não?

Só mais uma observação antes da minha partida: acho que a síndrome de coisas pequenas me pegou (!), só que na versão páginas escritas… Tá tão fininha minha resma. Óh céus! … Deveria ir pro Rio, quem sabe o Nosso Lar em cima da minha cabeça não me iluminava?

Anúncios

Será que as amizades só duram enquanto persistirem semelhanças e afinidades e as diferenças forem simples amenidades ou simples discursos e pontos de vista, e não ideais de vida?

;)

24/09/2010

Sobre atitudes inesperadas e reviravoltas da vida no tocante a pessoas do sexo feminino, afirma-se:
Não cabe a mim, como não coube a Freud, entender as mulheres!

Fato!

sucinto

14/09/2010

Estou devendo causos. Sei que estou! Mas na correria do trabalho, no momento, só preciso desabafar: o que é a ausência de isolamento sonoro num motel, hã? Nem em filme pornô ouvi tantos gritos! O quarto ao lado estava, provavelmente, escorrendo de tão quente. Quê que era aquilo?!

eu ainda preciso contar minha primeira vez