Sabe o que acho incrível nesse meu blog? Que passo meses sem visitá-lo, mas sempre me surpreende a quantidade de momentos da minha vida que ele agrega em forma de posts. É estranho ver que ele possui meus desesperos mais profundos, os medos, os planos…

Estou numa nova fase. Numa fase de planejamento e mudanças, muitas mudanças. Crescer não é fácil. Tornar-se independente é algo realmente assombroso quando se pensa a respeito. Essa transição, essa penetração num mundo adulto real, quando vivida sem K.Ys é muito foda. O “será que vai dar certo?” não sai da minha cabeça!

É um misto, pois além das inseguranças, há uma alegria baseada em desejos conquistados. Vou escolher o fogão que gostaria de ter, a cor das paredes, a ausência de sofás na sala, a disposição pouco ortodoxa dos móveis… Uma casa minha e não mais apenas meu quarto. Isso é fabuloso! Tanto quanto ganhar a primeira bicicleta, tanto quanto mergulhar no mar pela primeira vez!

Anúncios

Leio pouco! Leia-se: menos do que gostaria de ler!

Escrevo muito! Leia-se: poderia escrever mais!

Um é eufemismo! São dois dias de impaciência. Pode ser tpm, pode ser tédio, pode ser porque estou cheia de coisa pra fazer e não faço, pode ser porque quero coisas que não estou tendo no momento, e chega de pode ser que aqui não é propaganda da Pepsi! Apesar de preferir esta à coca-cola 😉

Enfim, talvez uns socos, uns gritos desse jeito, talvez não…

Vou ler!

pois é…

13/04/2011

Não entendo por que quando tenho qualquer alteração emocional, meu corpo fica tão descontrolado. Eu fico tremendo, com a boca seca e, às vezes, amargando. Tenho súbitas vontades de ir ao banheiro dentre outros fatores.

Queria poder controlar isso melhor!

a falta

26/09/2010

Ufa! Um capítulo já foi… O que ele levou? Bem, ele levou muitas horas da minha vida, cerca de 12h por dia. Retirou-me o prazer do cinema e deixou-me uma bunda que, certamente, deve estar vermelha! Mas o que importa é o prazer que virá ao final, espero eu que na forma de lindas cédulas de 100$.

Ultimamente, sempre que quero escrever aqui, sofro com a falta… A falta de temas, ou a falta de arranque para que comece a tecletecletecletecle e só pare quando estiver a contento do lado crítico do meu cérebro… Hoje em dia serve até a seguinte classificação: tá idiota, mas tá valendo! É a vida, não?

Só mais uma observação antes da minha partida: acho que a síndrome de coisas pequenas me pegou (!), só que na versão páginas escritas… Tá tão fininha minha resma. Óh céus! … Deveria ir pro Rio, quem sabe o Nosso Lar em cima da minha cabeça não me iluminava?

Será que as amizades só duram enquanto persistirem semelhanças e afinidades e as diferenças forem simples amenidades ou simples discursos e pontos de vista, e não ideais de vida?

#@$@!%*

29/08/2010

Confiança é uma coisa que quando fode de vez…

alguém saberia me dizer quanto tempo posso ficar com a pressão baixa sem ter um treco? Já dura mais de 60 minutos…

editando

eu quase lamento não ser má pessoa… ¬¬

deslocado

26/08/2010

Enquanto não achamos o local ideal, a forma ideal, ficamos constantemente trocando, alterando, movendo uma peça para cá, outra pra lá… Mas às vezes é preciso tirar tudo de dentro e construir… Não é reconstruir, tem que começar do zero. Não gosto muito de começar do zero, dá a sensação de que o que fiz antes foi inútil. Sob um olhar desatento até seria, porém, prestando atenção, percebe-se que o “quebrar cabeça” faz parte da procura, do “afofar”… E isso era só pra deixar claro que o troca-troca de layout é culpa do wordpress! Não encontro nenhum que me agrade!

Se fosse homem será que iriam dizer que isso é coisa de viado? Bem… Se fosse, garanto que não seria 😉 – isso nem pode ser considerado piada interna, ninguém mais me entende, mas também… Gente do céu, o que diabos estou escrevendo…rs

Ponto.

—-

Minha agenda está longe, depois faço uma lista de dias D.

faça hoje!

25/08/2010

É difícil não pensar no tempo que passou. No tempo que não se gastou, que não se fez uso… Mas mesmo assim, insisto em “flautear”. Parece que tenho medo de agir em algumas circunstâncias, e esse mesmo medo – ironicamente – é que muitas vezes me move!

Pesquisei no Google, mas como não estou com paciência, não achei uma resposta satisfatória pra “quantas vezes pensamos em sexo por dia”.

Como acabei de pensar “naquilo”, meu pensamento concluiu que o sexo aparece na minha cabeça nas horas mais estranhas e (algumas vezes) inconvenientes.

No momento atual, no qual me encontro ansiosa para testar coisas,  pensar e planejar aventuras em terra estranha tem atrapalhado meu desempenho em outras áreas. Concentração foi pro espaço…

Primeiro dou uma olhadinha pro lado, depois pra cima, em seguida surge uma risadinha involuntária e um período em que minhas sobrancelhas alternam de posição…

Ah “maldita” imaginação!

obs da noite: quão louca a internet é ou pode ser? Agora há pouco me peguei pedindo dicas de sex shop em Cape Town para minha amiga angolana que mora em Johanesburg para repassar para minha amiga brasileira que está morando no extremo oeste da África… rs

A dica é essa: lista de todos os sex shop de Cape Town; e tem um que fica num lugar chamado Sea point.

Acho que por hoje é só!