pois é…

13/04/2011

Não entendo por que quando tenho qualquer alteração emocional, meu corpo fica tão descontrolado. Eu fico tremendo, com a boca seca e, às vezes, amargando. Tenho súbitas vontades de ir ao banheiro dentre outros fatores.

Queria poder controlar isso melhor!

… E eu voltei

11/04/2011

Quantos meses… Tantas coisas aconteceram.

Meu pânico de avião continua, cada vez pior. Os estudos também continuam, mas agora num outro nível. No todo, a vida continua basicamente a mesma, e estaria bem mansa não fosse a presença de maçãs podres que não posso descartar.

Acho, sinceramente, que as pessoas deveriam entender, de uma vez por todas, que compreensão não é passar a mão na cabeça e que aceitar tudo em silêncio não é uma forma de ajuda!

Boca que apetece, o coração padece!

Abstrai, abstrai!*

03/10/2010

Se a assinatura é:  Do Cult ao Pop, todos os filmes estão aqui. A minha pergunta é: quem é o pop? rs

* Depois dessa eleição, só abstraindo!

ego/ísmo

02/10/2010

Ísmo – condição patológica.

Certa vez um alguém me escreveu a seguinte frase numa carta: dos 60kg que peso , tenho 61kg de egoísmo!

Passaram-se os anos e hoje, mais uma vez, prestei-me a refletir sobre a doença do ego. Como sou possuidor desse defeito!

Ao contrário do que alguém possa pensar, nem todo defeito tem origem na maldade ou na falha de caráter. Pode ser apenas uma “má formação” da personalidade. Não querendo me defender (já me defendendo), a ressalva sugerida é apenas um outro ponto de vista.

Pois sim… Encontrei-me horas atrás em mais um dilema ético interno: não estou desejando o mal ou que não dê certo aquilo para alguém; apenas, caso não dê certo pra mim, não gostaria de me sentir o fracassado, o incapaz. Olha o egoísmo aí!

A vontade de não se sentir inferior, diminuído frente a outrem; é ridícula, eu sei… Não é à-toa que me critiquei arduamente por ter permitido que tal pensamento passasse pela minha cabeça.

Talvez se fossemos confessar tudo o que se passa em nossos pensamentos, principalmente aqueles que nós mesmos não autorizamos a existência (como o acima citado) tudo viraria um caos = uma putaria generalizada.

De braços dados com o egoísmo está a inveja que, disfarçada de branco, pode ser confessada sem tantos constrangimentos.

No final das contas, tudo gira em torno do por que não eu, por que não comigo, eu mereço, eu não mereço, etc.

Mas, seguindo a vibe (=moda) do Nosso Lar, eu to aqui pra evoluir que nem um pokemon!

tive alguns pensamentos…

Assisti ao filme “A Origem”, e tive, em um primeiro instante, duas dúvidas: 1) Se a ligação entre esse filme e Matrix é só porque aparece a palavra “sonho” nos dois, ou se é porque durante o sonho você pode “construir e manipular” a estrutura. Fora essas duas coisas e a ação intensa do filme, fui incapaz de ver outras semelhanças. 2) Ainda estou me questionando por que alguém não consegue entender o filme; esse fato coloca areia no meu caminhãozinho do medo!

Voltando pra realidade, levanto uma ideia pra discussão: será que a superproteção e o excesso de porcaria estão deixando as novas gerações cada vez mais deficientes em inteligência?

a falta

26/09/2010

Ufa! Um capítulo já foi… O que ele levou? Bem, ele levou muitas horas da minha vida, cerca de 12h por dia. Retirou-me o prazer do cinema e deixou-me uma bunda que, certamente, deve estar vermelha! Mas o que importa é o prazer que virá ao final, espero eu que na forma de lindas cédulas de 100$.

Ultimamente, sempre que quero escrever aqui, sofro com a falta… A falta de temas, ou a falta de arranque para que comece a tecletecletecletecle e só pare quando estiver a contento do lado crítico do meu cérebro… Hoje em dia serve até a seguinte classificação: tá idiota, mas tá valendo! É a vida, não?

Só mais uma observação antes da minha partida: acho que a síndrome de coisas pequenas me pegou (!), só que na versão páginas escritas… Tá tão fininha minha resma. Óh céus! … Deveria ir pro Rio, quem sabe o Nosso Lar em cima da minha cabeça não me iluminava?

Será que as amizades só duram enquanto persistirem semelhanças e afinidades e as diferenças forem simples amenidades ou simples discursos e pontos de vista, e não ideais de vida?

;)

24/09/2010

Sobre atitudes inesperadas e reviravoltas da vida no tocante a pessoas do sexo feminino, afirma-se:
Não cabe a mim, como não coube a Freud, entender as mulheres!

Fato!

sucinto

14/09/2010

Estou devendo causos. Sei que estou! Mas na correria do trabalho, no momento, só preciso desabafar: o que é a ausência de isolamento sonoro num motel, hã? Nem em filme pornô ouvi tantos gritos! O quarto ao lado estava, provavelmente, escorrendo de tão quente. Quê que era aquilo?!

eu ainda preciso contar minha primeira vez

conto de fadas

31/08/2010

Só acreditamos em finais felizes quando estamos vivendo o nosso, caso contrário ele simplesmente não existe.